EM TODO O PAÍS & MUNDO LUSÓFONO: LANÇAMENTOS NOVA ÁGUIA: REVISTA DE CULTURA PARA O SÉCULO XXI

Desde 2008, "a única revista portuguesa de qualidade que, sem se envergonhar nem pedir desculpa, continua a reflectir sobre o pensamento português".

A Águia foi uma das mais importantes revistas do início do século XX em Portugal, em que colaboraram algumas das mais relevantes figuras da nossa Cultura, como Teixeira de Pascoaes, Jaime Cortesão, Raul Proença, Leonardo Coimbra, António Sérgio, Fernando Pessoa e Agostinho da Silva.

A NOVA ÁGUIA pretende ser uma homenagem a essa tão importante revista da nossa História, procurando recriar o seu “espírito”, adaptado ao século XXI, conforme se pode ler no nosso
Manifesto.

Tal como n’ A Águia, temos tido o contributo das mais relevantes figuras da Cultura Lusófona...

Para o 29º número, os textos devem ser enviados até ao final de Dezembro.

Sede Editorial: Zéfiro - Edições e Actividades Culturais, Apartado 21 (2711-953 Sintra).
Sede Institucional: MIL - Movimento Internacional Lusófono, Palácio da Independência, Largo de São Domingos, nº 11 (1150-320 Lisboa).

Contactos: novaaguia@gmail.com ; 967044286.

MAPIÁGUIO (mapa de locais de lançamentos da NOVA ÁGUIA): Albufeira, Alcochete, Alcoutim, Alhos Vedros, Aljezur, Aljustrel, Allariz (Galiza), Almada, Almodôvar, Alverca, Amadora, Amarante, Angra do Heroísmo, Arraiolos, Assomada (Cabo Verde), Aveiro, Azeitão, Baía (Brasil), Bairro Português de Malaca (Malásia), Barcelos, Batalha, Beja, Belo Horizonte (Brasil), Bissau (Guiné), Bombarral, Braga, Bragança, Brasília (Brasil), Cacém, Caldas da Rainha, Caneças, Campinas (Brasil), Carnide, Cascais, Castro Marim, Castro Verde, Chaves, Cidade Velha (Cabo Verde), Coimbra, Coruche, Díli (Timor), Elvas, Ericeira, Espinho, Estremoz, Évora, Faial, Faro, Felgueiras, Figueira da Foz, Freixo de Espada à Cinta, Fortaleza (Brasil), Guimarães, João Pessoa (Brasil), Juiz de Fora (Brasil), Lagoa, Lagos, Leiria, Lisboa, Loulé, Loures, Luanda (Angola), Mafra, Mangualde, Marco de Canavezes, Mem Martins, Messines, Mindelo (Cabo Verde), Mira, Mirandela, Montargil, Montijo, Murtosa, Nazaré, Nova Iorque (EUA), Odivelas, Oeiras, Olhão, Ourense (Galiza), Ovar, Pangim (Goa), Pisa (Itália), Ponte de Sor, Pontevedra (Galiza), Portalegre, Portimão, Porto, Praia (Cabo Verde), Queluz, Recife (Brasil), Redondo, Régua, Rio de Janeiro (Brasil), Rio Maior, Sabugal, Sacavém, Sagres, Santarém, Santiago de Compostela (Galiza), São Brás de Alportel, São João da Madeira, São João d’El Rei (Brasil), São Paulo (Brasil), Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sintra, Tavira, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Trofa, Turim (Itália), Viana do Castelo, Vigo (Galiza), Vila do Bispo, Vila Meã, Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Foz Côa, Vila Nova de São Bento, Vila Real, Vila Real de Santo António e Vila Viçosa.

Nota: Muitos destes lançamentos, não só no país como por todo o espaço lusófono, só têm sido possíveis pelo apoio que a este projecto tem sido dado, desde a primeira hora, pelo MIL: Movimento Internacional Lusófono. O nosso público reconhecimento por isso. Desta forma, a NOVA ÁGUIA tem tido uma projecção não apenas estritamente nacional mas lusófona.

O "3º momento alto" da nossa tradição filosófico-cultural

O "3º momento alto" da nossa tradição filosófico-cultural
Ângelo Alves, "A Corrente Idealistico-gnóstica do pensamento português contemporâneo"

Manuel Ferreira Patrício, sobre o MIL e a NOVA ÁGUIA

Manuel Ferreira Patrício, sobre o MIL e a NOVA ÁGUIA
In AA.VV. "A Vida como Projecto. na senda de Ortega e Gasset", Universidade de Évora Edições, 2014, p. 13.

segunda-feira, 2 de março de 2020

2 de Março: Colóquio "Ângelo Alves: Obra e Pensamento"



09h30 | Sessão de Abertura
Prof. Doutora Isabel Braga da Cruz, Presidente do CRP
Prof. Doutor Abel Canavarro, Director da Faculdade de Teologia - Porto
10h00 | Mesa I (coordenação de Jorge Cunha)
ÂNGELO ALVES E O CENTRO DE ESTUDOS DO PENSAMENTO PORTUGUÊS | Arnaldo de Pinho
SENTIDO DO PROJECTO ONTOLÓGICO DE ÂNGELO ALVES | António Braz Teixeira
O PONTO DE PARTIDA DA ONTOLOGIA DE ÂNGELO ALVES | José Acácio Castro
11h30 | Intervalo
11h45 | Mesa II (coordenação de José Acácio Castro)
OS TRANSCENDENTAIS NA ONTOLOGIA DE ÂNGELO ALVES | Manuel Cândido Pimentel
ÂNGELO ALVES E O ARGUMENTO ONTOLÓGICO | Manuela Brito Martins
ÂNGELO ALVES E O PROBLEMA DO ATEÍSMO | Samuel Dimas
13h15 | Almoço
14h30 | Mesa III (coordenação de José Pedro Angélico)
O SISTEMA FILOSÓFICO DE LEONARDO COIMBRA À LUZ DO PENSAMENTO E OBRA DE ÂNGELO ALVES | Afonso Rocha
O IDEALISMO GNÓSTICO DO PENSAMENTO PORTUGUÊS NA LEITURA DE ÂNGELO ALVES| Paulo Samuel
DIÁLOGO COM ÂNGELO ALVES, A PROPÓSITO DA OBRA “A CORRENTE IDEALÍSTICO-GNÓSTICA DO PENSAMENTO PORTUGUÊS CONTEMPORÂNEO” | Renato Epifânio
16h00 | Intervalo
16h15 | Mesa IV (coordenação de Maria Celeste Natário)
SAUDADE, DEUS E OS PARENTES DE DOM QUIXOTE: ÂNGELO ALVES E A METAFÍSICA DA SAUDADE DE PASCOAES| José Pedro Angélico
CONTEMPLAÇÃO E ACÇÃO: "AS MARAVILHAS DE DEUS NA VIDA E APOSTOLADO DE SÍLVIA CARDOSO", DE ÂNGELO ALVES | José Almeida
ONTOLOGIA E TEOLOGIA NO PENSAMENTO DE ÂNGELO ALVES | Jorge Teixeira da Cunha
17h45 | Apresentação de “Dalila Pereira da Costa: Obra e Pensamento”
18h00 | Encerramento